Ubuntu 7.10 vs Windows XP: A história da impressora do hotel


[Impressora]

Importante: Este texto não é um estudo comparativo entre os dois sistemas. É apenas um relato sobre um dia frustrante com o Windows. Achei que o texto estivesse deixando isso claro, mas percebi que algumas coisas precisam ser explicitadas.

Há uns dias atrás circulou a história de uma pessoa que teve que encarar o Windows XP para imprimir um documento em um hotel. Como é uma história parecida com situações que já passei, aproveitei para traduzir. Segue abaixo:

Eu passei a última semana em Dallas ministrando um curso de administração de sistemas Linux. Parte do meu trabalho era aplicar um exame no último dia do curso, portanto eu precisava imprimir algumas páginas para os candidatos. Bem, eu esqueci de fazer isso enquanto estava no escritório, então quando voltei ao hotel imaginei que poderia fazer isto ali. Foi onde eu fui confrontado novamente com uma máquina com Windows XP…

Eu sabia que provavelmente eu iria imprimir a partir de uma máquina com Windows, então coloquei os arquivos em .pdf em um pequeno dispositivo USB formatado com sistema de arquivos msdos. Eu imaginei que simplesmente conectaria o dispositivo na máquina com XP, mandaria imprimir e pronto. Bom… Acho que estou tão acostumado com o Ubuntu que estou dando muito crédito ao Windows XP. Vou dizer como realmente aconteceu.

Eu conectei meu dispositivo USB e levou um minuto inteiro para reconhecer, carregar e permitir o meu acesso aos dados. Conectando o mesmo dispositivo no Ubuntu espero menos de cinco segundos. Note que o Ubuntu reconhece mais rápido mesmo que o sistema de arquivos não seja nativo do Linux.

Eu naveguei pelo gerenciador de arquivos e encontrei o disco removível. Eu reparei que ele não reconheceu o arquivo .pdf, mas estava me sugerindo que o abrisse com o Internet Exploder. Ok, vamos tentar a opção “abrir com”… não, o Adobe pdf viewer (ou algo compatível) não foi encontrado. Imagino que vou ter que baixar o Adobe Reader. 22Mb de um arquivo auto-executável depois (para um simples visualizador de .pdf? Você está brincando!) eu tentei instalá-lo. Nada, não pude instalar porque eu não era o administrador da máquina. Ok, está ficando interessante.

Então, encontrei um dos funcionários do hotel e perguntei poderiam me ajudar a instalar o Adobe. Me olharam como se eu fosse um imbecil e honestamente me disseram “apenas abra com o Microsoft Word”. Hmmm… ok, esquece. Também me disseram que a impressora “só funciona às vezes” e que poderia querer “ir à biblioteca para imprimir as coisas”.

Por fim, eu simplesmente perguntei se eu poderia apenas conectar a impressora ao meu laptop e imprimir dali. Eles não se importavam. Sim, esses funcionários são nota dez! :)

Vamos tentar novamente do jeito “certo”.

Eu conectei o dispositivo USB em meu laptop. Detectou, montou e abriu para visualização em menos de cinco segundos. Dei dois cliques sobre o ícone e ele abriu no Evince. Certo, muito menos trabalho para acessar o documento. Agora vamos à impressora.

Conectei a impressora via USB e esperei um minuto. Talvez trinta segundos depois a impressora estava detectada, instalada e configurada. A área de trabalho me disse que “A impressora X está configurada e pronta para uso”. Legal. Acho que o system-config-printer deveria ser renomeado para zero-config-printer porque é esse o trabalho que se deve fazer para configurar a impressora!

Então cliquei em imprimir no Evince e o documento foi impresso. Feito. Sabe, as pessoas ainda insistem em me dizer que elas não querem usar o Linux porque é difícil ou porque o Windows XP simplesmente funciona para aquilo que eles querem fazer. Está brincando? Só nessa tarde ele me deu duas vezes mais trabalho para *tentar* imprimir algo, que não funcionou. O Ubuntu “simplesmente funcionou”… Vai entender.

Assino embaixo!

Interessado em aprender mais sobre o Ubuntu em português?
http://www.ubuntu-br.org/comece

18 thoughts on “Ubuntu 7.10 vs Windows XP: A história da impressora do hotel

  1. Caraca… sabe.. se as pessoas aprendessem linux ao inves de windows em seus cursos de informática ou então não se interessasem em usar softs piratas pq são pagos e devem ser melhores.. esse tipo de coisa nao aconteceria.. ainda bem que eu uso ubuntu e minha filha, qdo tiver idade, estará acostumada com isso e saberá dar valor para as cosias certas… M$ que se cuide… =] o futuro do brasil está sendo preparado de outra forma… hehehe

  2. Olá noel…
    O problema não é bem esse….é que tem muita coisa disponivel pro windows mais “mastigado”…por exemplo….to precisando sincronizar meu celular com o evolution e não consigo…tem uns tutoriais na net super confusos, a gente começa os procedimentos e não consegue terminar e fica tudo por isso mesmo. Pro windows os caras mandam o cd junto com o celular e em 5 min. vc tá sincronizando seu dispositivo. Com relação ao pdf, vc não precisa do acrobat de 22 mega….tem um programinha de 1 mega que vc nem precisa instalar que ele le o pdf….é aí q está toda a diferença…
    Eu usu ubuntu, gosto do ubuntu, acho ele muito prático, mas por exemplo, ainda não existe um programa pra editar musica que chegue perto do finale….e quem é músico ou usa o windows ou emula via virtualbox…

  3. Olá Nilton,

    A diferença que o cara quis mostrar é que o Windows não “vem” com tudo o que dizem. Um download de 22Mb ou de 1Mb é maior do que o nenhum necessário no Ubuntu, pois já vem o Evince “de fábrica”.
    Concordo com você que há ainda uma lacuna, mas ela está cada vez menor. Hoje mesmo o José Vitor escreveu um artigo “Pareando Celular” (http://planeta.gnulinuxbrasil.org/) sobre um programa para isso. Os programas estão sendo feitas e as documentações cada vez mais simples, graças aos próprios procedimentos mais simples e aos “documenteiros” como o José Vitor.
    Logo vou escrever como conecto meu celular no linux com o cabo DKU-5 (celular mais pobre).
    Sobre áudio, não entendo muito. Edito com o audacity e gosto, mas não é minha praia. Sei que testei o Ubuntu Studio e vi que ele tem muita coisa boa, mas não sabia usar nada. O negócio é bem esse, se você é especialista em uma área tem que se cercar de softwares especialistas. Para isso teria que ver como está cada área. Mas no comum, como é o assunto do texto, o Ubuntu mata a pau.

    Abração.

  4. Artigo interessante.
    Mas deve ser mais maleável. Não é culpa do Windows não ter um pdf-reader instalado, assim como não é culpa do ubuntu vim ser codecs com mp3.

    Mas dahora, tbm uso Ubuntu e tudo está se integrando, a idéia é essa! go go go

  5. Eu comprei uma impressora HP. No Ubuntu, é só conectar o cabo USB e pronto. No windows tive que instalar o driver a partir do CD, 2 aplicativos que não uso mas se não instalar a impressora não funciona e reiniciar a máquina. Tudo isso só pra imprimir um documento.

  6. É cara, eu tb fiquei muito mais entusiasmado com meu Ubuntu quando ele reconhece minha nova impressora assim que eu liguei a mesma. Compartilhar em rede? Moleza. Assim como você, estou satisfeito. Só estou um pouco chateado porque a versão 7.10 não reconhece de primeira a tela de meu notebook. Vou ficar com o 7.04 por enquanto :)

  7. A diferença é que a M$ tem dinheiro, muito dinheiro, para fazer propaganda e marketing para “dizer” que o seu produto é melhor e mais fácil, mesmo não sendo!
    Dinheiro para produzir pesquisas financiadas, influenciar, comprar, corromper e se manter no mercado lucrativo da tecnologia.
    Esta, infelizmente, é a realidade do nosso mundo atual e o sistema que vivemos…

  8. Este fim de semana tive uma surpresa POSITIVA destas, comprei um monitor Proview de 19″ com resolução de 1600×1200, já estava preparado para ter que editar o xorg.conf, pesquisar configurações do monitor na internet. Uso o Ubuntu Gutsy Gibbon, pois bem, liguei o monitor, abri o “Screen and Graphics” e em 2 minutos já tinha escolhido a marca e modelo do monitor e já estavam lá as resoluções freqüências corretas. Havia ainda uma opção de auto-detecção que nem usei.

    Simplesmente funciona.

  9. Acho que esse artigo não agrega nada de positivo. Todos sabem que sempre foi mais fácil configurar impressora e que o sistema plug and play do windows é muito bom. Ninguém questionou o fato da configuração da máquina onde estava o windows, por esta ter levado mais tempo para carregar o dispositivo. Eu sou usuário de Linux, mas acho que esse artigo com tom de fanatismo deve ser eliminado da cominudade.

    Nós devemos elogiar os dois sistemas, mas mostrar que preferimos o Linux, os dois são muito bons mas devemos mostrar por quais motivos usamos o Linux, e não tentar denegrir outros sistemas por fanatismo.

    Cada um usa o que quer, assim como cada um vota em quem quer, é uma discriminação desmerecer a opção de outras pessoas.

    Eu odeio esses Linuxers que difamam o Windows, eu uso só Linux em minha máquina, mas nem por isso digo que o outro é uma mer..

    A comunidade agindo dessa maneira só afasta cada vez mais os Like-Windows da comunidade Windows.

    Vamos parar com essa intriga de Sistemas Operacionais que não vai levar a lugar algum, pelo contrário.

  10. Caro amigo Carlos,

    Em que momento o windows foi “difamado” no texto? Não posso ter um mau dia com o windows e falar sobre isso com um tom de frustração (mesmo que eu tenha deixado claro que o texto não é meu)? Isso caracteriza fanatismo?

    Sem mais.

  11. Falaaa Noel…..

    Então, …. concordo com vc que no geral mesmo o ubuntu tá matando a pau….e de longe …o ruindows na minha máquina está aposentado….tanto que aconteceu uma coisa muito interessante outro dia. Troquei minha placa mãe e todos os dispositivos continuaram os mesmos, liguei a máquina selecionei o ubuntu no grub e funfou de prima sem nenhuma config adicional, só tive que mudar a rede….depois fui ver alguma coisa no ruindows ….e quem disse que a porra funcionou?? nunca mais!!! num entra nem a pau…
    por essas e outras que sou UBUNTU.

    Abço

  12. Senhor Carlos,

    Minha atitude pode até ser difamatória para o Windows ou a Microsoft, contudo tenho argumentos para falar sobre isso, já que vivenciei o Windows desde quando era somente um gerenciador de janelas do MSDOS, lá por volta de 1993 em diante, desta forma conheço bastante o sistema, creio que o senhor também deva ter conhecido essa época e visto por várias vezes o nível de instabilidade do sistema comparado aos dias atuais, contudo o processo de evolução do mesmo, em minha sincera opnião, está demonstrando sua falta, para quem vivenciou a época dos Win 9X sabe do que estou falando, sem contar que a verdadeira evolução do sistema só ocorreu com as versões NT, que por sua estabilidade também demonstrou ser um pouco mais lento que as versões anteriores e posteriores.

    Mas essa facha evolutiva do sistema tem se tornado prejudicial as boas praticas de desenvolvimento computacional, dentre elas o fato de ser uma ferramenta totalmente integrada, possibilitando a erros computacionas em código e trabalhos dependentes, forçando tanto eu quanto outros profissionais de desenvolvimento estarem diante da perda de seu trabalho, por mudanças do próprio sistema, vide os acontecimentos entre 98 e XP e ou mesmo os ocorridos com empresas como Borland, sem deixar de julgar que sua versão mais recente ultimamente teve um péssimo nível de aceitação, muitos comparam com a época do 98 e XP acreditando que ocorrerá o mesmo, contudo ao contrário, já que nesta época a Microsoft era predominante em seus produtos “Desktop”, mas hoje em dia devido a propagação e iniciativas de marketing extremamente ousadas da Canonical, é provada a maior aceitação do sistema operacional Ubuntu, em todos os seus âmbitos ou mesmo do GNU/Linux nos ramos de servidores.

    O motivo é tamanho que a própria Microsoft está investindo em sua nova plataforma no caso o XBOX 360, ao qual o retornor será mais agradável, além de seus “páctos” com empresas que usam sistemas operacionais com base do kernel Linux, em outros fatores a empresa Microsoft sabe muito bem o que está vindo da qualidade de seu produto, no caso o Windows, que em sua mais recente versão tem demonstrado uma carencia além do que era esperado, o que resultou em muito sua regeição.

    Creio que também vá se considerar que são sistemas difereferentes, contudo velesse em conta que Playstation e Dynavison são video games diferentes? Qual sua diferença, a qualidade? Em todo caso a idéia de sistemas servidores nunca existiu, mas foi pragmatizado quando surgiu-se a idéia de criar um sistema operativo para somente servidores, no caso, só de respeiro o sistema operativo servidor a qualidade do sistema? Será que para seu uso em “Desktop” precisa realmente apenas de um sistemas menos estável?, É ocorrido que você terá que pagar mais pelo mesmo produto? Só para ter maior estabilidade?

    Nesse artigo apresentado a mim, creio que noção de qualidade é refletida aos recursos e privilégios de um produto, dessa forma se você tem um dvd que tocar mp3 e outro sem esse atributo, deixaram de serem dvds só pela falta de recurso? Claro que o contrário será validado, provando que sua preferência será apenas pelos recursos oferecidos e se estes sempre levam em conta sua qualidade, dessa forma a mim posso dizer que o sistema operacional da Microsoft possui uma péssima qualidade, já que nessa e outros casos os sistema tem o objetivo de alocar recursos para tornar produtivo o mesmo, contudo o Windows tem provado cada vez mais que está consumindo recursos, ao qual priva sua utilidade de todo potencial de hardware do computador, que no caso o Ubuntu e outras distribuições tem focados em apenas alocar recursos para seu benéficio, além que de todo caso os problemas de hardware estão focados em causas igualmente normais as comissões das empresas oligatórias que fazem tratos de preferencia com a Microsoft que tam distribui hardware atualmente.

    Agora vide a questão uma empresa devesse focar em uma atividade, para que isso seja justo com outras empresa, contudo o a Microsoft foca? Sistemas operacionais, Hardware, video game, ferramentas de desenvolvimento, ferramentas de bancos de dados, servidores? O quê? Isso é justo?

    A IBM disse uma vez “Nós ensinamos como os empreeendedores podem salvar sua empresas” enquanto a Microsoft afirma: “Programadores salvem seus empregos”, atualmente estamos presos a uma única arquitetura de processador por causa do Windows, ao qual deveria ser transparente ao hardware em questão, coisa esta que o GNU/Linux tem feito, isso é justo para as empresas?

    http://www.google.com/trends?q=Ubuntu%2C+Windows+Vista&ctab=0&geo=all&date=all&sort=0

  13. Olhem… sou produtor musical e fui profissional de TI durante 15 anos… sinto em lhes dizer… uso Ubuntu desde a versão 4.10… ou seja, a primeira de todas elas… e uso Unix desde 1993… desculpem mas não é pouco tempo… contudo, digo e afirmo que uso linux pra tudo, meeeeeenos… (ou seja, uso pra quase tudo) para audio profissional!
    Infelizmente, softwares utilizados em estúdio não são desenvolvidos para Linux e poucos rodam (se rodarem bem) em maquinas virtuais ou via wine.

    Os softwares que existem no Ubuntu Studio, são “bacanas”, mas longe de serem profissionais. Eu diria que são semi-profissionais…
    Existem sim, pessoas (extremistas, eu diria) que produzem música, apenas usando linux, mas tenho certeza absoluta que não têm a mesma facilidade que teriam usando os já consagrados softwares para Mac ou Windows. Além disso… alguns hardwares/plataformas profissionais de audio, não funcionam ou não funcionam como devem no linux…

    NOVAMENTE MENCIONO… TODO O RESTO EU USO UBUNTU. AUDIO PROFISSIONAL, SINTO MUITO! EM LINUX, AUDIO AINDA TEM MUITO A AMADURECER… OU ENTÃO OS PROPRIOS FABRICANTES RESOLVEREM ABRIR OS OLHOS E VEREM AS GRANDES POSSIBILIDADES COM LINUX E DESENVOLVEREM SEUS SOFTWARES E HARDWARES 100% COMPATIVEIS COM MAC, WINDOWS E LINUX.

    Quanto ao topico, afinal, realmente concordo com o autor, pois o XP é, muitas e muitas vezes… um verdadeiro lixo! e … tarefas simples nos fazem ficar irritados!

  14. Fala stoneDJay,

    Concordo que precisa melhorar em aplicações para studios. Acho que o Ubuntu Studio é uma boa iniciativa, mas os programas precisam melhorar.
    Há um tempo atrás o Jono deu um bom exemplo no blog dele:
    http://www.jonobacon.org/?p=1102
    Dá uma olhada lá.

    Abração.

  15. A alguma maneira, usando o Linux (programação), fazer com que o Windows reconheça a existência deste Sistema Operacional (Ubuntu)? Sei que o Linux reconhece sem problemas, mas gostaria de fazer através do Ubuntu, programando, mexendo na sua “parte vital”, para que depois o Windows o possa reconhecer, sem ter que instalar um programa para que isso aconteça. Obrigado e se possível, gostaria de uma resposta para o meu e-mail!

  16. pienso que o negocio seja o seguinte, gosto e aprendizado, quem aprendeu desde pequeno, ainda nos W98, quando pega um linux da vida, qualquer distru que seja, acha que eh um bixo de 200 cabeças pq aprendeu a usar so windows, mas tbm tem akeles outros que apesar de sempre terem usado o windows, uma hora dessas da uma louca no cara e ele bota o Ubuntu na makina dele , gosta, aprende a mexer e fica com os dois.

    Claro tanto o Windows como as varias versoes do Linux tem suas vantagens e desvantagens, aí vai de user pra user saber e escolher a versao ou o SO que mais lhe convier…

    Abraços…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

^ Voltar ao Topo