Twittar ou não twittar? Eis a questão!

Hoje em dia todo mundo está “twittando”, não dá pra evitar. Mas ainda não estou convencido… Tenho amigos que twittam em qualquer lugar, sem vergonha nenhuma…

Mas não sei se devo. Tenho dúvidas se minha mente é capaz de manter o blog e o twitter caminhando. Também sei que não twittaria como uns amigos doidos que avisam até que estão indo ao banheiro…

Bom, como estou com essa dúvida shakesperiana, peço ajuda aos leitores do meu blog que me convençam a twittar ou a não twittar… Acho muito interessante o negócio, só não sei se é para mim isso…

E aí, o que acham?

A propósito, gostei da notícia de que o pidgin também twitta.

5 opiniões sobre “Twittar ou não twittar? Eis a questão!”

  1. Nada como experimentar.. não é preciso estar sempre a “twittar”. Depende da forma como queres utilizar. Eu utilizo sobretudo para saber novidades 😉

  2. Acho uma perca de tempo, se for somente destinado a bilhardice ou como passatempo.

  3. Andre,
    pelomenos pra mim a ferramenta não deveria propor aquela pergunta de “What are you doing? ” eu vejo o twitter como uma fonte de compartilhamento de informação, links na web, pensamentos, discussões sobre os mais diversos assuntos, esse tipo de coisa. Também acho meio fútil esse negócio de “diariozinho” onde tem gente que faz um espécie de log da vida real. (bom dia!, hoje comi macarrão, briguei com a namorada.. ou coisas do tipo ehehhee). Eu encaro realmente como um miniblog onde vc quer compartilhar uma informação mais naum quer dedicar um POST do seu tradicional blog só pra aquilo. Bom eu achu que o twitter é visto de várias formas diferentes e é essa “versatilidade” que ta fazendo isso ae, um verdadeiro BUUM na internet, até o papagaio da ana maria braga tem um. hehehee

  4. sei lá, o que dizer, ou o que fazer. Mas, estou triste e não tenho a quem contar. Dei meu cachorro, um Yorkshire lindo, chamado Zeus. Foram 9 anos de convivência, e muitas mordidas. A última me levou ao Pronto Socorro. Então resolvi dar ele, até por exigência de parentes e amigos.
    Mas, poucas pessoas querem um cachorro velho e que ainda morde o dono. Fui levá-lo hoje. Uma casa distante e suja, numa vila. Vai virar viralata. Será que fiz bem, vai ser bom para ele e para mim? como será viver sem ele a me esperar, ansioso por passear quando chego do trabalho? por outro lado, acho que ele vai gostar, afinal tem 2 adolescentes. Uma mocinha de 15 anos que certamente vai exibi-lo como um troféu e seu irmão, apaixonado por cães.
    Fiz bem ou não? que acham? Obrigada por lerem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *