Departamento de Estado dos EUA não usa Firefox porque “é muito caro”

No vídeo abaixo, uma mulher pergunta à Hillary Clinton por que a equipe do Departamento de Estado dos EUA não usa Firefox, mesmo embora o navegador seja totalmente grátis (e livre) e aprovado por “toda a comunidade da inteligência”. A resposta? A implantação e a manutenção do navegador são “muito caras”.

A única razão que vejo para darem uma resposta como essa é que a organização usa aplicativos que não seguem o padrão e só funcionam no IE. Converter esses aplicativos podem custar muito dinheiro. Mas nenhum custo de implantação e manutenção justifica não adotar o navegador.

*** Esse post é uma espécie de tradução do post do Geeks are Sexy ***

Nota minha: repararam como o amigo da Hilary se parece com o Bill?

Outra nota: infelizmente o vídeo está sem legendas.

2 opiniões sobre “Departamento de Estado dos EUA não usa Firefox porque “é muito caro””

  1. André, note que a certa altura a Hillary chama em seu auxílio um burocrata que fornece uma justificativa para ainda não utilizarem FF. A justificativa em linhas gerais seria de que o custo é maior (para deployment e manutenção) a medida que cresce o número de softwares suportados.

    Bem ele tem razão, mas eu traduziria esse discurso da seguinte forma: trabalhamos com ‘shops’ 100% Microsoft, usamos Active Directory para gerenciá-los e até o momento não nos preocupamos em investir um única centavo além disso, até porque acreditamos no discurso da Microsoft e hoje descobrimos que estamos aprisionados nas soluções deles.

    Ok, ok, acrescentar suporte ao navegador da Mozilla provavelmente va justificá i implicar em gastos, mas os benefícios podem-los, além do que existem ótimas soluções de gerenciamento de grandes redes para além do AD e do Systems Management Server da Microsoft e estas com toda certeza permitem o deployment e controle de soluções de terceiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *