Arquivo da tag: linux

Novidades no KVB [videoblog]

Não sei se vocês conhecem o Kretcheu Vídeo Blog (o Kretcheu é do Ubuntu-SP e é o cara que tava comigo na oficina de Ubuntu da Campus Party (Puxa, não falei da Campus Party aqui ainda…)…)…


O KVB está cheio de novidades… Agora tem um novo formato de vídeo-aulas sobre redes e software livre, está bem legal.

Veja as novidades: http://www.kretcheu.com.br/?p=323

As primeiras vídeo-aulas:

  1. Rede IP
  2. Redes 2 – IP, máscara de rede, gateway
  3. Protocolo DHCP

Aproveitem…

Ubuntu-RS no Tchêlinux

No último sábado, 26/11, ocorreu em Porto Alegre na sede da FTEC o evento de encerramento do ano do TchêLinux.org. Foi o maior evento do Grupo de Usuários de Linux do RS neste ano que recebeu estudantes, profissionais e empresas.

O Ubuntu-RS marcou presença no evento recebendo os participantes que se interessam pela distribuição, respondendo dúvidas, distribuindo brindes e orientando quem ainda está em dúvida sobre qual sabor de Linux escolher.

Foram 469 inscritos que puderam participar de um dia inteiro de palestras dos mais diversos assuntos.

Um agradecimento especial à Marta Vuelma, que organizou a participação do Ubuntu-RS lá no evento. Ela já foi fundamental no FISL esse ano e tem sido uma importante peça do Ubuntu-BR.

Mais fotos:

O Ubuntu foi ultrapassado no Distrowatch por… outro Ubuntu

Eu sempre fiquei impressionado pelo fato de o Ubuntu ter sido lançado em outubro de 2004 e a partir de abril de 2005 já estar no topo da lista do Distrowatch que faz um levantamento das distribuições mais usadas. E ele permaneceu sempre no topo… Até agora.

Vi no BR-Linux que o Ubuntu finalmente foi ultrapassado, mas o que é curioso é que foi ultrapassado justamente por uma distribuição derivada do próprio Ubuntu, o Linux Mint.

É sempre difícil dizer com certeza a razão para isso, mas existem diversas causas prováveis.

O Ubuntu se deu bem entre usuários comuns por sempre focar em ser um sistema simples, com boa usabilidade e com um bom leque de opções de programas para os usos mais variados. E essa ainda é uma das preocupações principais. Mas as recentes mudanças na interface e a transição para um novo paradigma causaram certo espanto em muitos usuários.

Desde que eu comecei a usar o Ubuntu, resolvi usá-lo na forma em que é oferecido, sem grandes alterações e personalizações, para acompanhar o que a maioria dos usuários tem em mãos. Porém a minha reação foi diferente quando vi o Unity e as novas funcionalidades. Pensei: “Wow! Isso vai deixar muito mais rápido e agradável o uso do computador”.

Como assim? Primeiro, o esforço para usar o máximo da área disponível do monitor. Depois, um menu onde não preciso ir até as aplicações, mas só bater em uma tecla e digitar um pedaço do nome. Ainda, um menu que automaticamente me dá atalhos de teclado para as principais aplicações, sem que eu precise configurar…

É claro que nem tudo são flores na vida de Joseph Climber… Confesso que algumas mudanças de atalhos, algumas funcionalidades perdidas e alguns bugs no Unity me incomodam… Mas tenho pra mim que o ganho vale a pena (e estou feliz em ver que a equipe está em cima para ir melhorando de forma rápida).

E o fato de ter sido ultrapassado pelo Linux Mint é um indicativo de que o problema principal não é o Ubuntu, e sim as mudanças. As mudanças vêm. Adaptações precisam ser feitas. O que será do Linux Mint quando chegar a hora de eles atualizarem essa parte?

Bom, eu estou ansioso pelo 12.04. O ciclo já está à toda e muita gente boa está comprometida com o projeto… E bora resolver o Bug #1 do Ubuntu, que não tem o seu problema com outras distribuições, mas a ideia é espalhar a liberdade…

Chamada de Trabalhos Solisc 2011

A Associação Software Livre Santa Catarina – SoLiSC – fez no último dia 29/06, no FISL, a abertura da chamada de trabalhos para o 6º SoLiSC – Congresso Catarinense de Software Livre.

O Evento será realizado em São José/SC, no Centro MultiUso, nos dias 21 e 22 de oububro de 2011. A submissão das palestras deve ser feita até o dia 20/08/2011, no seguinte endereço: www.solisc.org.br.

Graças à excelente avaliação do público para as palestras que vieram da chamada de trabalhos no último ano, o espaço para estas será ampliado na grade de 2011.

O comitê organizador do evento definiu os seguintes macro-temas ou trilhas para este ano:

  • Administração de Sistemas e Redes
  • Desenvolvimento
  • Hardware e Sistemas Embarcados
  • Seguranca
  • Multimidia
  • Software Livre em Geral (demais assuntos relacionados aos temas de software livre e conhecimento livre)

As palestras devem ser preparadas para a duração de 50 minutos, incluindo o tempo para perguntas. Os trabalhos serão avaliados pelo comitê de programa do SoLiSC.

A organização do evento informa que todos os palestrantes aprovados terão isenção da inscrição do evento, mas que não irá dispor de ajuda de custo para quem tiver a palestra aprovada.

Datas Importantes:

  • 29/06/2011 – Abertura da Chamada de Trabalhos
  • 20/08/2011 – Encerramento da Chamada de Trabalhos
  • 01/09/2011 – Divulgação das palestras aprovadas
  • 21 e 22/10/2011 – 6º SoLiSC

Compartilhando teclado e mouse com até 5 máquinas

A dica não é nova, mas é muito útil quando você tem que lidar com 2 máquinas ao mesmo tempo. Às vezes, ligo meu notebook ao lado do desktop para trabalhar e uso o mesmo mouse e teclado para ter mais agilidade.

Para começar, baixe o pacote quicksynergy. Vá em Aplicativos > Central de Programas do Ubuntu e busque por quicksynergy:

Mande instalar nas duas máquinas, a que vai compartilhar o teclado e o mouse, e a outra que vai usá-los.

Em seguida, na máquina que tem o teclado e o mouse a serem compartilhados, abra o programa em Aplicativos > Acessórios > QuickSynergy.

Deixe na aba Compartilhar, como na imagem acima, onde você pode configurar a posição de onde ficará a outra máquina. Funciona assim: no meu exemplo deixei a outra máquina à direita. Então, quando passo o mouse da borda direita da tela, o cursor já “cai” no outro monitor e o teclado também passa a funcionar para a outra máquina. É muito simples e rápido.

Então, escolha a posição onde vai ficar (virtualmente) a outra máquina e digite um nome qualquer, que será o “nome de tela” que será o mesmo nome configurado nas duas máquinas. No meu exemplo usei “note”. Depois clique em Executar.

Mas antes você precisa configurar a outra máquina.

Abra também o QuickSynergy e vá na aba Usar.

Digite o IP da máquina (leia mais abaixo se não sabe achar o IP) que está com o teclado e o mouse compartilhados e no “Nome de tela” digite o nome que configurou acima. Clique em Executar e pronto. Brinque com o mouse de um lado pro outro e vai ver que já está funcionando.

Obs: Existe também versões para Windows e para Mac, e você pode controlar máquinas com SOs diferentes.

Obs2: Além do objetivo original, também é legal para sacanear os colegas de trabalho e controlar a máquina deles enquanto estão usando :D. Mas nunca fiz isso e sei que vocês também não vão fazer… :)

Como descobrir meu IP no Ubuntu

  1. Clique com o botão direito no ícone de rede (à direita e acima);
  2. Clique em “Informações da conexão”;
  3. Copie o que está em “Endereço IP”

Pesquisa sobre o perfil dos usuários Linux

Um amigo pediu para que ajudasse a divulgar uma pesquisa para descobrir o perfil dos usuários Linux para um trabalho de faculdade. A pesquisa é bem curta e rápida de responder:

https://spreadsheets.google.com/viewform?hl=pt_BR&pli=1&formkey=dFB4YnlvNUtIZXBlSDB4cEZjRzgzWHc6MQ#gid=0

Peço ajuda para isso. É interessante ver mais e mais trabalhos de faculdade a respeito de Linux e software livre.

Por que 25 de agosto?

Gostei do que vi nesse post e resolvi traduzir (tradução livre), já que eu e o Linux somos quase gêmeos, pois nascemos no mesmo dia (só muda o ano, os pais, o país, …). O curioso é que meu filho nasceu dia 03/07, que é mencionado abaixo.

Há, na verdade, três “datas de nascimento” para o Linux:

A primeira é 03/07/1991, quando Linus escreveu pela primeira vez a um grupo de notícias pedindo alguma informação que o ajudasse em um projeto. O projeto era, é claro, o Linux:

From:torvalds@klaava.Helsinki.FI (Linus Benedict Torvalds)

Newsgroup: comp.os.minix
Subject: GCC-1.40 and a posix question
Message-ID: 1991Jul13, 100050.9886@klaava.Helsinki.FI
Date: 3 Jul 91 10:00:50 GMT

Hello netlanders,

Devido a um projeto que estou trabalhando (em minix), estou interessado na definição padrão posix. Alguém poderia me indicar onde acho as regras posix em formato legível pela máquina (de preferência)? Sites ftp seriam bacanas.

Linux Torvalds torvalds@kruuna.helsinki.fi

A próxima foi em 25/08/1991, quando Linus pela primeira vez “abriu o jogo” sobre seu projeto:

From:torvalds@klaava.Helsinki.FI (Linus Benedict Torvalds)
Newsgroup: comp.os.minix
Subject: What would you like to see most in minix?
Summary: small poll for my new operating system
Message-ID: 1991Aug25, 20578.9541@klaava.Helsinki.FI
Date: 25 Aug 91 20:57:08 GMT
Organization: University of Helsinki.

Olá a todos que usam minix-

Estou criando um sistema operacional (livre) (apenas como hobby, não será grande e profissional como o gnu) para clones AT 386(486). Estou me preparando desde abril, e está começando a tomar forma. Gostaria de receber qualquer feedback de coisas que as pessoas gostam ou não gostam no minix; como meu SO se assemelha um pouco (algum layout físico no sistema de arquivos devido a razões práticas) além de outras coisas.

Eu já portei o bash (1.08) e o gcc (1.40), e as coisas parecem estar funcionando. Isso implica que eu terei algo em prática em alguns meses, e gostaria de saber que recursos a maioria das pessoas quer. Quaisquer sugestões são bem-vindas, mas eu não prometo implementá-las :)

Linux Torvalds torvalds@kruuna.helsinki.fi

Finalmente Linus veio “chamar às armas” em 05/10/1991, quando escreveu isso:

From: torvalds@klaava.Helsinki.FI (Linus Benedict Torvalds)
Newsgroups: comp.os.minix
Subject: Free minix-like kernel sources for 386-AT
Message-ID: <1991Oct5.054106.4647@klaava.Helsinki.FI>
Date: 5 Oct 91 05:41:06 GMT
Organization: University of Helsinki

Você suspira pelos melhores dias do minix-1.1, quando os homens eram homens e escreviam seus próprios drivers para os dispositivos? Você está sem um projeto legal e morrendo de vontade de fincar os dentes em um SO que você possa modificar de acordo com suas necessidades? Você está achando frustrante quando tudo funciona do minix? Sem ter que ficar mais a noite toda para ter  um programa estiloso funcionando? Então esta mensagem pode ser exatamente para você :)

Como mencionei a um mês atrás(?), estou trabalhando em uma versão livre de um sistema similar ao minix para computadores AT-386. Ele finalmente alcançou um estado usável (embora não esteja dependendo do que você quer) e estou querendo liberar os fontes para ampla distribuição. Está apenas na versão 0.02 (com +1 patch (muito pequeno)), mas eu executei com sucesso bash/gcc/gnu-make/gnu-sed/compress etc nele.

Três claros candidatos à data de nascimento, mas é claro que só pode haver uma (lembrei do Highlander agora).

A mensagem de 03/07/1991 não chega a mencionar qual projeto é, enquanto a mensagem de 05/10/1991 se refere à mensagem anterior, onde claramente menciona “Estou criando um sistema operacional (livre)”.

Portanto, por convenção, o Linux “nasceu” em 25/08/1991.

A propósito, o nome “Linux” não veio do Linus. O nome foi dado por Ari Lemke, que escolheu esse ao invés do nome preferido por Linus quando criou o subdiretório para o código fonte no nic.funet.fi.

Mas qual era o nome preferido pelo Linus para o seu bebê?

“Freax”

Pode-se perceber que apesar do Linus ser um grande programador e líder, ele realmente deveria deixar o processo de criação de nomes a cargo de outras pessoas :)

Ubuntu-BR no FISL 11

É, já faz um tempão, mas agora finalmente vou escrever sobre como foi a participação do Ubuntu-BR no FISL 11, que aconteceu de 21 a 24 de julho de 2010.

O FISL 11 foi muito bom, com alguns problemas técnicos, mas muito bom. Como já noticiaram em diversos lugares, não abriram a área da feira no primeiro dia porque atrasaram a montagem. A foto abaixo é do primeiro dia:

Acabou sendo bom, porque várias coisas nossas também não chegaram no primeiro dia: o banner, os brindes, CDs…

Mas a partir do segundo dia tudo funcionou e várias máquinas passaram pela nossa ilha para serem instaladas ou alguma coisa ser configurada. Botamos para funcionar webcams, placas de rede sem fio e até os famigerados modems 3g, que o Mosca tanto ama…

Infelizmente vários ubunteros não puderam ir (trabalho, passagens caras, família, …), mas tivemos uma boa equipe lá que veio na caravana do Ubuntu-SP. Aproveitando para agradecer, foram fundamentais para o trabalho: Kemel Zaidan, Marcos Amorim (Mosca), Alexsandro Carvalho (Muambeiro), Diego Rodrigues, Thiago Bellini, (Aspira), Kretcheu (aposto que estou esquecendo nomes, mas me avise que eu incluo aqui) e muito que foi conseguido foi com a ajuda do André Gondim.


Kemel Zaidan, Leonardo Amaral, Andre Noel (eu) e André Gondim

Também tivemos um apoio bem legal da Fuctura (parceira da Canonical), que patrocinou nosso banner e levou brindes para lá. Aliás, virou uma bagunça quando começaram a sair os brindes. Era o seguinte: adesivos numerados do Ubuntu eram distribuídos e quem encontrasse uma pessoa com o mesmo número ia ao stand e ambos ganhavam brindes.

5º Encontro Nacional do Ubuntu Brasil

No sábado cedo aconteceu o 5º Encontro Nacional do Ubuntu Brasil, onde pudemos conversar um pouco sobre a comunidade, sobre como participar e ajudar. Foi legal, pois havia pessoas de vários lugares e pudemos incentivar o contato com os Grupos Regionais do Ubuntu-BR.

Foi muito bom também para encontrar/conhecer pessoas que só temos contato pela internet e descobrir que as pessoas existem de verdade… :)

Instalações

Felizmente está cada vez mais fácil instalar o Linux e as pessoas estão precisando menos de install fests, mas tivemos um número legal de máquinas instaladas (que eu não anotei). O xodó foi esse MacBook Air que tinha uma versão antiga do Ubuntu e foi reinstalado. Graças à rede ele ficou quase o dia todo baixando pacotes para atualizar, daí ficou lá fazendo propaganda:

Fazendo um balanço, foi muito bom o evento. Sentimos falta de alguns ubunteros, mas pudemos conhecer vários outros espalhados pelo FISL. Tinha diversos outros grupos de usuários que foi legal rever, outras distros também estavam com stands bem bacanas. Ah, um rapaz do Fedora queria minha ajuda para sacanear um cara do Debian, colando nele um adesivo do Ubuntu (não vou citar nomes :P), no fim das contas nem sei no que deu isso… (Se deu certo pode me contar) Mas foi muito legal a interação entre todos.

E que venha o FISL 12 (e antes disso o Latinoware e muitas outras coisas).